Acesso exclusivo do aluno

Artigo detalhe

 

Está surgindo um novo AYURVEDA no Ocidente?

por Prof. Erick Schulz
02/04/2014

Por Erick Schulz

Escrito dia 02/04/2014

Essa pergunta, entre outras, frequentemente é feita por estudantes de Ayurveda Ocidentais depois de estudar Ayurveda nas escolas indianas.

Ayurveda é um só. Não existe Ayurveda indiano, Ayurveda brasileiro ou Ayurveda estadunidence (USA) e sim, o que existe é uma metodologia criada pelos Rishis que, uma vez aprendida permite aplicar Ayurveda em qualquer lugar, tempo ou ciscustância.

Este é o grande diferencial do Ayurveda. Mesmo tendo nascido e sendo desenvolvido pelo povo Bharatha (“Indiano”) o Ayurveda é para todos, não existindo limites à tal pratica.

Mas você se pergunta e o título do texto, qual é a resposta afinal? A resposta é simples. Não está surgindo um novo Ayurveda e sim, o Ayurveda está se adaptando ao tempo, lugar e cirscustancia e isso nada muda o seu estado “original” pois, o Ayurveda foi feito justamente para isso. Não existe algo original, pois antes de existir algo que se possa nomear de “original” o Ayurveda é um conceito.

É muito comum atualmente em escolas, professors, livros, artigos se dizer que eles, ou aqueles fazem o Ayurveda puro ou tradicional como é feito na Índia à milhares de anos e como está descrito nos textos clássicos do Ayurveda.

Nem na Índia que é o berço do Ayurveda se aplica o Ayurveda como era na sua origem, imagine aqui no Ocidente. Não porque somos mais ou menos que os Indianos, mas são outros tempos, não existe mais a sociedade como era antigamente, não existem mais os mesmos alimentos, não existem mais as mesmas ervas, não somos mais os mesmos seres humanos.

Muitos devem estar se perguntando: mas você Erick, não é uma das pessoas que levantam a bandeira do Suddha Ayurveda, ou Ayurveda Puro, como já acontece em muitas Universidades e Grupos na Índia?.

Sim, eu sou uma pessoa que levanta essa bandeira, e assim como eu outros professores em todo o mundo fazem, mas se confunde quem acha que levanter a bandeira do Suddha Ayurveda (Ayurveda Puro) é achar que iremos voltar a viver como era na época do Caraka (autor do Caraka Samhita) ou de Patanjali, muito pelo contrario.

O Suddha Ayurveda como muitos propõem, e eu sou um deles, é que independente de onde for estudar ou aplicar o Ayurveda que os principios básicos do Ayurveda o conceito raiz, não sejam modificado.

A racionalidade básica do Ayurveda deve ser mantida em qualquer lugar, tempo ou circustância. Isso é seguir o Ayurveda da forma mais pura mais tradicional. Todo o restante é adaptavel.

Veja como já funciona há algumas décadas na Índia. Desde que a Índia se libertou do dominio inglês o Ayurveda voltou a ser usado e estudado em larga escala em toda a Índia. Mas com o imperalismo inglês o estudo profundo no ayurveda “ficou sem ser feito” e a Índia mudou muito neste periodo, com novos alimentos sendo inseridos na cultura Indiana, novas bebidas, novas ervas etc, assim como alimentos, ervas e outros costumes simplesmente desapareceram.

A partir de então, Vaidyas continuaram a estudar esses novos alimentos, ervas e costumes e tudo isso foi se integrando ao Ayurveda de forma lenta e harmonica e até os dias atuais é assim.

Estudando o Ayurveda em sua forma mais pura, isso quer dizer, estudando o Ayurveda diretamente nos textos clássicos, estudando o Ayurveda diretamente pelos seus principios, o Ayurveda se torna fácil e aplicável em qualquer lugar no mundo e tempo.

E é exatamente isso que acontece nos dias atuais no Ocidente. No Brasil, seguindo exatamente essa metodologia, eu e alguns grupos que trabalham com Ayurveda há alguns anos já estamos estudando, pesquisando e aplicando ervas, alimentos, óleos e outras substancias originarias do território brasileiro.

Algumas escolas e grupos estudam de forma empírica, outros grupos na parte acadêmica, outros grupos de forma laboratorial e outros como eu prefere estudar diretamente com o indigenas (nativo) brasileiros e entender o que podemos usar de acordo com o Ayurveda, pois há muitos anos atrás o Ayurveda surgiu também do povo native, só que era o que vivia onde hoje é chamado de Índia.

Nas minhas pesquisas cheguei a conclusão que todo tipo de estudo é importante, tanto o empírico, o acadêmico, o estudo laboratorial e todos eles se completam em si, mas o único que me deu profundidade no aspecto prático, energético e uma visao dentro dos Pancha Maha Bhutas foram os Indigenas (nativos) seja de qualquer que for a tradição e em qualquer parte do mundo.

Pois os nativos enxergam a natureza como ela é, vivem de acordo com ela, de acordo com as estações e respeitam os seus ciclos internos.

Basta nós estudarmos com eles e interpretarmos o conhecimento adquirido para o Ayurveda.

Então NÃO está surgindo um AYURVEDA novo e sim, podemos dizer que no Brasil estamos trazendo os conceitos tradicionais do Ayurveda e aplicando eles em nosso clima, alimentação, ervas, costumes etc.

Não precisamos virar indianos, ou comer comida Indiana ou só ingerir ervas indianas para praticar Ayurveda, muito pelo contrário.

Viva o Ayurveda a cada minuto onde estiver.

Namaskaram

Erick Schulz

Prof. Erick Schulz

Erick foi criado nos moldes tradicionais do Sanatana Dharma (sabedoria Perene). Aos 15 anos de idade por influência de sua mãe e por decorrência da fundação do Instituto Naradeva Shala em 1994, começou a se aprofundar nos estudos do ayurveda e yoga. Estudou yoga e ayurveda no Brasil, Índia e Argentina se especializando nessa milenar arte e ciência e sendo reconhecido em todo o Brasil e Exterior. Entre seus certificados de ayurveda, destaca-se para aqueles obtidos no Arya Vaidya Shala, Cochin/Índia e no Arya Vaidya Pharmacy Training Academy, Coimbatore/Índia, este com o qual mantém constante contato e treinamento. Ministra aula de ayurveda em diversos estados do Brasil, no Chile e Argentina. Fazendo parte do corpo docente do Instituto Naradeva Shala e da Escola Latino-Americana de Ayurveda. Aluno direto do Dr. Robert Svoboda, o primeiro Ocidental a se formar como Vaidya (médico ayurvédico) na Índia. É diretor do Instituto de Cultura Hindu Naradeva Shala e Diretor e Instrutor (Gnana Dhatha Acharya) do Ashram Sarva Mangalam da Suddha Dharma Mandalam na cidade de São Paulo/SP. Editor chefe da Editora Naradeva (Naradeva Prakshana).
ayurveda, curso de ayurveda, curso de formação em ayurveda, ayurvédica, pós-graduação,


Mais Artigos



Mais Colunistas

Contato

Instituto de Cultura Hindu Naradeva Shala

Rua Coriolano, 169/171, São Paulo (próximo ao SESC Pompéia e ao Shop. Bourbon)

Telefone: (11) 3862.7321 ou (11) 94748.9690 (whats) Email: atendimento@naradeva.com.br